A rapidez com que o Palmeiras vem contratando alguns destaques do futebol brasileiro está causando incômodo, ao menos no presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara. Em entrevista à rádio Itatiaia, o mandatário revelou que tentou manifestar interesse em contratar Zé Rafael e Arthur Cabral, então defendendo Bahia e Ceará, respectivamente, mas quando consultou os clubes, recebeu a mesma resposta.


“Estivemos perto de contratar o Arthur, do Ceará. Achei que seria interessante. O Palmeiras foi lá e contratou. A gente também olhou o Zé Rafael. Eu tinha vontade de trazer. Quando foi tentar contratar, mas o Bahia pediu um valor exorbitante e quem foi pagar foi o Palmeiras. Tentamos negociar, mas falaram que o Palmeiras tinha oferecido o nosso valor mais x”.


De fato, logo após o final do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras oficializou a dupla como seus primeiros reforços para 2019. Sette Câmara pediu que a CBF estipule uma espécie de teto de gastos para os clubes, a exemplo do que já ocorre na Europa.


“Está faltando aqui no Brasil alguma regulamentação, como o fair play financeiro. Estamos num momento em que eu tenho procurado alguns reforços. Você bate na porta de algum jogador e quando você está, está lá o Palmeiras. Tentei contratar, mas ficou impossível”.


Foto: Thomás Santos/AGIF